Qualquer coisa sonhadora, cheia de sentidos. Qualquer coisa que eu possa sentir. Coisas que eu não sei dizer, coisas que eu não quero entender, coisas que eu não soube viver. Pode ser uma música, várias músicas, um dia, uma noite, dias e noites, a vida inteira, o melhor momento de todos. Pode ser o céu, o mar, o gramado ou a rede. O melhor contato com todos. Talvez... Quem sabe? Sim! Não. Tanto faz! Eu me importo. Você se comporta. Pode ser tudo, não tudo ou nada. Não foi nada, já passou.

2 comentários:

Mary disse...

várias coisas por segundo... intenso!

:*

J.F. de Souza disse...

Uau... Como se algo estivesse me incomodando por dentro... Algo que crescia...
E, de repente...
Passou!

Adorei! =)